Abandone a cruz

Mas você está aqui… Pelo menos, sendo meu sannyasin, você não precisa carregar a sua cruz sobre seus ombros. Abandone a cruz. Eu ensino vocês a dançar, a cantar e a brincar.

A vida deve ser, a cada momento, uma criatividade preciosa. O que você cria não interessa – pode ser apenas castelos de areia na praia – mas o que você fizer, deverá brotar de seu espírito brincalhão e de sua alegria.

Nunca permita que sua criança morra. Alimente-a e não tenha medo de que ela fique fora de controle. Para onde ela poderá ir? E mesmo se ela ficar fora de controle – e daí?

O que você pode fazer fora do controle? Você pode dançar feito um louco, rir feito um louco, pode pular e correr feito um louco. As pessoas podem pensar que você está louco, mas isto é problema delas. Se você está curtindo isto, se a sua vida está sendo nutrida por isto, então não interessa, mesmo se isto se tornar um problema para o resto do mundo.

Próxima página (8): O fantasma da madrugada >>>

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13

Bosco Carvalho

Autor Bosco Carvalho

Mais postagens de Bosco Carvalho

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WhatsApp Fale comigo no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: