Skip to main content

“Quando digo desfrute disso eu n√£o quero dizer para voc√™ se tornar um masoquista; eu n√£o quero dizer para voc√™ criar sofrimento para si mesmo e desfrutar disso. Eu n√£o quero dizer: v√° l√°, pule de um penhasco, tenha fraturas e ent√£o desfrute delas. N√£o.”

“N√£o estou dizendo para ser um masoquista; estou simplesmente dizendo que o sofrimento est√° a√≠, voc√™ n√£o precisa procur√°-lo. Bastante sofrimento j√° est√° a√≠ presente, voc√™ n√£o necessita ir em busca dele. O sofrimento j√° est√° a√≠; a vida por sua pr√≥pria natureza cria sofrimento. A doen√ßa est√° a√≠, a morte est√° a√≠, o corpo est√° a√≠; por sua pr√≥pria natureza o sofrimento √© criado. Veja isso, olhe para isso com olhos desapaixonados. Olhe para isso ‚Äď o que isso √©, que est√° acontecendo. N√£o fuja.

Imediatamente a mente diz, ‚ÄúFuja daqui, n√£o olhe para isso‚ÄĚ. Mas se voc√™ fugir ent√£o voc√™ n√£o poder√° ser feliz.

Quando: Da próxima vez que você adoecer e o médico sugerir que você fique acamado.

O m√©todo: Feche seus olhos e descanse na cama e olhe somente para a doen√ßa. Observe-a, o que isso √©. N√£o tente analis√°-la, n√£o venha com teorias, apenas observe-a. O que ela √©. O corpo inteiro cansado, febril ‚Äď observe isso.

Subitamente, você irá sentir que você está circundado pela febre, porém há um ponto sereno dentro de você; a febre não pode tocar nele, não pode influenciá-lo. O corpo inteiro pode estar queimando, mas esse ponto tranquilo não pode ser tocado.

Portanto quando voc√™ estiver deitado na sua cama, febril, em fogo, o corpo inteiro queimando de febre, apenas observe-o. Observando, voc√™ ir√° recuar at√© a fonte. Observando, n√£o fazendo coisa alguma… O que voc√™ pode fazer? A febre est√° a√≠, voc√™ precisa passar por isso; √© in√ļtil lutar desnecessariamente com isso. Voc√™ est√° descansando, e se voc√™ lutar com a febre voc√™ ficar√° mais febril, isso √© tudo. Ent√£o observe-a.

Observando a febre, voc√™ fica sereno: observando mais, voc√™ fica mais sereno. Apenas observando, voc√™ atinge um pico, um pico bem tranquilo, at√© os Himalaias sentir√£o ci√ļmes; mesmo os picos deles n√£o s√£o t√£o serenos. Esse √© o Gourishankar, o Everest interior. E quando voc√™ sentir que a febre desapareceu… ela realmente nunca esteve a√≠; ela s√≥ esteve no corpo, bem longe.

Um espa√ßo infinito existe entre voc√™ e seu corpo ‚Äď espa√ßo infinito, digo. Existe um intervalo n√£o interligado entre voc√™ e seu corpo. E todo sofrimento existe na periferia. Os Hindus dizem que isso √© um sonho porque a dist√Ęncia √© t√£o vasta, n√£o interligada. √Č apenas como um sonho acontecendo em algum lugar ‚Äď n√£o acontecendo a voc√™ ‚Äď em algum outro mundo, em algum outro planeta.

Quando voc√™ observa o sofrimento subitamente voc√™ n√£o √© o sofredor, e voc√™ come√ßa a desfrutar. Atrav√©s do sofrimento voc√™ se torna c√īnscio do polo oposto, do alegre ser interior. Ent√£o quando eu digo desfrute, estou dizendo: Observe. Volte para a fonte, fique centrado. Depois, de repente, n√£o h√° mais nenhuma agonia; s√≥ existe √™xtase.

Aqueles que estão na periferia existem em agonia. Para eles, nenhum êxtase. Para aqueles que vieram para o centro deles nenhuma agonia existe. Para estes, só êxtase.

Quando digo quebre o copo √© para quebrar a periferia. E quando digo para ficar totalmente vazio √© voltar para a fonte original porque atrav√©s da vacuidade nascemos, e para a vacuidade retornamos. Vacuidade √© a palavra, realmente, a qual √© melhor de utilizar do que Deus, porque com Deus come√ßamos a sentir que h√° alguma pessoa. Assim Buddha nunca usou ‚ÄúDeus‚ÄĚ, ele sempre usou sunyata – vacuidade, nada. No centro voc√™ √© um n√£o-ser, nadeza, apenas espa√ßo vasto, eternamente sereno, silencioso, feliz. Ent√£o, quando digo desfrute quero dizer observe, e voc√™ ir√° desfrutar. Quando digo desfrute, quero dizer n√£o fuja.”

Osho: A Bird on the Wing

Fonte: http://www.osho.com/pt/meditate/meditation-for-busy-people/celebrating-suffering

Bosco Carvalho

Bosco Carvalho

Bosco Carvalho √© psicoterapeuta, jornalista, publicit√°rio e eletrot√©cnico. Transita entre as atividades t√©cnicas e as human√≠sticas com facilidade, pois j√° exerceu todas as profiss√Ķes citadas. Dedica-se em sua maturidade a apoiar o crescimento interior de quem se interessa por si mesmo, como psicoterapeuta e instrutor de medita√ß√£o.

Responda

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de coment√°rios s√£o processados.