Matriz Divina que estás nas flores, que cantas através dos pássaros, que mantém meu coração a pulsar, que estás na compaixão, na caridade, na paciência e na atitude da compreensão.

Matriz Divina que estás em mim, que estás naquele que eu amo e naquele que nem tanto…, naqueles que me ajudam a perceber a ferida em meu ego, naqueles que buscam a verdade e naqueles que pretendem permanecer na ignorância.

Santificada sejas por tudo o que é belo, bom, justo, gracioso e em tudo aquilo que classificamos como feio, ruim, injusto ou sem graça.

Venha a nós o teu reino de paz e justiça, fé e caridade, luz e amor e todos seus opostos para que possamos aprender com eles também.

Seja feita a tua vontade, ainda que minhas rogativas prezem mais o meu orgulho do que as minhas reais necessidades.

Ajuda-me a compreender de onde nascem minhas ofensas, meus erros, minhas falhas e a aprender com eles.

Revele-se através de meu coração.

Dá-me compreensão para que eu possa compreender aqueles que me ofenderem, mesmo quando meu coração se sinta ferido.

Permita-me aprender com meus erros.

E livra-me de todo o mal, de toda violência, de todo infortúnio, de toda enfermidade. Livra-me de toda dor, de toda mágoa e de toda desilusão, que eu cause a mim e aos outros.

Mas, ainda assim, quando tais dificuldades se fizerem necessárias, que eu tenha força e coragem de dizer: Bracias*, Matriz Divina, por mais essa lição!

* Bracias é um neologismo que criei e traduz gratidão sem ‘obrigação’.

Bosco Carvalho

Autor Bosco Carvalho

Mais postagens de Bosco Carvalho

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WhatsApp Fale comigo no WhatsApp
%d blogueiros gostam disto: